o que é scrum

O que é Scrum e como usá-lo para turbinar seus projetos

jan. 17-2020

Por Midas

Tags: , ,

Você com certeza já passou pela seguinte experiência.

Você pega seu café e se senta em uma reunião para discutir um projeto. As tarefas são separadas conforme as competências.

Em seguida, todos voltam para suas salas para começar o trabalho e entregar sua parte, o que geralmente ocorre em tempos muito diferentes.

Depois de semanas, o trabalho de todos é reunido e só depois os ajustes são realizados. É assim que tem sido há décadas em empresas do mundo todo.

Isto é, até surgir o Scrum, um jeito de trabalhar mais simples e eficiente.

Se você quer descobrir mais sobre esse método que ajuda gigantes como Google e Spotify a ter um sucesso atrás do outro, continue lendo!

O que é Scrum?

O Scrum é um framework de trabalho usado para simplificar projetos complexos de uma empresa.

Ele parte da ideia de que é muito mais simples e rápido ajustar um projeto enquanto ele está sendo feito do que só depois de finalizado.

Dessa forma, o projeto é dividido em tarefas menores, executadas em intervalos de tempo fixados. Depois, o produto de cada tarefa passa por uma rodada de feedbacks e ajustes.

E mesmo com origem na área desenvolvimento de software, esse método ágil pode ser aplicado em qualquer empresa – inclusive na sua. Confira por que a seguir!

O método tradicional vs. Scrum

O grande diferencial do Scrum é poder rever o trabalho enquanto ele acontece. Isso significa poder errar, aprender com o erro e corrigi-lo rapidamente.

Já o modelo de trabalho comum, conhecido como cascata, equivale a ter que consertar um avião em pleno voo.

Complicado, concorda?

Em contraponto, a maneira de trabalhar do Scrum cria empresas com foco na transparência, eficiência e educa as pessoas para serem altamente adaptáveis. Mas as vantagens do Scrum não param por aí!

Por que adotar o Scrum na minha empresa?

Se a maneira de trabalhar atual está funcionando, por que mudar?

Porque adotar uma metodologia ágil como o Scrum é uma virada de chave em qualquer negócio.

Isso porque ele representa uma mudança cultural que elimina a perda de tempo e guia as pessoas em direção a resultados de verdade.

E quando feito do jeito certo, a empresa como um todo colhe frutos muito interessantes, como:

  • Aumento da produtividade
  • Pessoas constantemente motivadas
  • Entregas de alto valor mais rápidas
  • Ambiente de trabalho inovador

Mas, como de fato conseguir esses benefícios? Antes de tudo, precisamos entender o que sustenta o Scrum.

Os pilares da metodologia Scrum

O Scrum é norteado por 3 conceitos simples e interdependentes. São eles:

  • Transparência

O método só funciona se o ambiente de trabalho for aberto e o processo visível a todos. Para que isso aconteça, as informações ficam todas à vista em quadros como Kanban e gráficos estilo Burndown.

  • Inspeção

As tarefas são sempre acompanhadas de perto, o que permite feedbacks assertivos e constantes para colocar o projeto no percurso certo.

  • Adaptação

No Scrum, o projeto se revela conforme vamos trabalhando nele. Descartamos a rigidez em nome de fazer as mudanças necessárias para ter o melhor resultado final possível.

Quais são as etapas do Scrum?

O Scrum segue um fluxo de trabalho mais simples do que você pensa.

O esqueleto de um projeto nesses moldes se resume em:

Continue acompanhando para entender o significado desses conceitos e quem são os envolvidos no universo do Scrum!

Os documentos gerados

Product Backlog

O Product Backlog é a lista de itens que a entrega final deve conter. Essa relação precisa ser organizada em ordem de prioridade.

Ao longo do Scrum, tudo pode mudar à medida que se aprende mais sobre o projeto e dependendo do desempenho do Scrum Team.

Isso significa que coisas são incluídas e excluídas constantemente no Product Backlog, num refinamento chamado de Grooming,

Digamos que a sua entrega é um grande relatório financeiro anual.

A sua sequência do trabalho será guiada pelo Product Backlog, estruturado de forma que a coleta e análise dos dados mais importantes do relatório tenham prioridade.

Sprint Backlog

Se o Product Backlog é um bolo de aniversário, o Sprint Backlog é a fatia.

Ou seja, o Sprint Backlog é um conjunto de tarefas extraídas em ordem de prioridade do Product Backlog.

Basicamente, é um registro do que a equipe vai trabalhar durante cada sprint. E assim como o Product Backlog, pode ser ajustado a qualquer momento pelas mesmas razões.

Os agentes responsáveis

Scrum Master

O Scrum Master é quem defende o Scrum na empresa. Podemos dizer que ele é o guardião do processo, atuando como um facilitador do início ao fim.

Grosso modo, é ele quem educa os colaboradores sobre a cultura do Scrum e mantém a integridade do framework.

Por exemplo, se alguém de fora tentar “furar” o cronograma, ele tem autoridade para bloquear a interferência. Ao mesmo tempo, ajuda a equipe a determinar objetivos realistas para cada sprint.

Vale lembrar que não estamos falando de um chefe. Se traçarmos um paralelo com o universo de Game of Thrones, o Scrum Master seria o anão Tyrion Lannister.

Inclusive, é um profissional em demanda no mercado, com uma remuneração bem-interessante. Por isso, vale a pena procurar cursos na área!

Product Owner

Se o Scrum Master é o Tyrion, o Product Owner é a mãe dos dragões – Daenerys Targaryen.

Ou seja, é o verdadeiro líder do projeto e o responsável pelo sucesso dele.

Na prática, o Product Owner é quem decide a composição do Product Backlog e a ordem de prioridade das tarefas, levando em consideração a maximização do valor do resultado final.

Scrum Team

Já o Scrum Team são os dragões do Product Owner – é a equipe que irá executar os sprints para atingir as metas.

Ao contrário do método tradicional, não existem funções separadas em um Scrum Team. Ele é um time multidisciplinar, em que todos se esforçam juntos para completar as metas daquele sprint.

O ideal é que um Scrum Team tenha até 10 pessoas. E esses indivíduos precisam saber se auto-organizar para completar as tarefas determinadas pelo Product Owner.

As atividades essenciais

Planejamento do Sprint

O Planejamento é uma reunião geral para definir o objetivo do sprint e assim decidir quais itens do backlog serão priorizados.

Além disso, é definida a duração dele e as responsabilidades de cada um no time para concretizar esse objetivo.

Essa reunião também é um bom momento para tirar todas as dúvidas técnicas sobre as tarefas.

Sprint

Chegou a hora de botar a mão na massa.

O sprint nada mais é do que um ciclo de trabalho com duração de tempo fixa. Geralmente, a duração vai de 2 a 4 semanas.

Uma dica é evitar que os sprints comecem e terminem no meio da semana, para facilitar a clareza do trabalho.

Daily Scrum

Todo dia, Scrum Master, Product Owner e Scrum Team fazem uma reunião de 15 minutos chamada Daily Scrum.

Lembrando que um dos pilares do Scrum é justamente a inspeção, o encontro serve para acompanhar de perto os acontecimentos do sprint e ver se existe algo que impede a concretização do objetivo.

Revisão

Depois de concluir um sprint, todos se reúnem para apresentar os resultados daquele ciclo.

É um encontro mais informal, em que há muita troca de feedback com o objetivo de adaptar o produto e verificar se o objetivo do sprint foi cumprido.

Retrospectiva

Já a retrospectiva foca em fazer ajustes na própria maneira de trabalhar.

Funciona como uma revisão do Scrum até o momento e acontece depois da reunião de Revisão. Na retrospectiva, todos trocam figurinhas sobre o que deu certo e o que pode melhorar.

As armadilhas que você deve evitar

A primeira coisa da qual você deve fugir caso escolha o Scrum é o microgerenciamento.

Por mais que a inspeção seja um dos pilares do framework, isso não significa ficar em cima do Scrum Team a todo momento. Cada membro da equipe precisa ser livre para se autogerenciar e atingir o objetivo do sprint.

A outra é levar ao pé da letra o nome “metodologia ágil”.

No Scrum, interpretamos ser ágil como entregar valor mais rápido.

Voltando ao exemplo do relatório financeiro, não adianta levantar em tempo recorde uma infinidade de informações que não são ricas. Isso não é Scrum.

Scrum é entregar o maior valor possível em ordem de prioridade.

Não tenha medo da mudança

O Scrum é um método que demanda muito comprometimento, e mudar para ele pode ser assustador.

Afinal, existe todo um tempo de transição, já que não é algo que vai começar funcionando 100% do dia para a noite.

Mas ele também é comprovadamente eficaz para entregar resultados sólidos dentro do prazo, e vale a pena tentar!

E então, conseguiu entender o que é Scrum na prática?

Se você curtiu o estilo desse framework, não deixe de compartilhar o link com os seus colegas e nas redes sociais. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *