3 tipos de certificado digital que você precisa conhecer

3 tipos de certificado digital que você precisa conhecer

nov. 03-2020

Por Midas

Tags:

Cada dia mais nossas tarefas são transferidas para um ambiente online. Seja em servidores ou softwares as informações da empresa onde trabalhamos e para quem trabalhamos transitam na web.

Esse movimento já acontecia com intensidade antes de 2020 e com a pandemia e o trabalho remoto isso só evoluiu mais rápido.

Junto a migração constante para a internet temos que nos preocupar com a segurança e veracidade desses dados que precisam circular.

Então, desde 2001 existe a possibilidade de utilizarmos os certificados digitais, que têm como função garantir a autenticidade de documentos e assinaturas.

O certificado funciona como a assinatura da pessoa responsável, mas de forma digital, e além disso tem validade jurídica.

Por isso, no blog de hoje vamos falar de tipos de certificado digital que podem ser mais do que úteis, nós diríamos quase que obrigatórios, para transitar com segurança no ambiente digital.

LEIA MAIS: Como a CND de tributos federais valida sua credibilidade

O que é o certificado digital?

Como já dito anteriormente o certificado corresponde a uma assinatura digital validando e confirmando a identidade do portador dele.

Dessa forma, as empresas aumentam a velocidade nas trocas de arquivo e informações, além de diminuir a burocracia do processo.

Isso porque o documento previne fraudes e outros erros que podem causar prejuízos.

Veja alguns dados que você pode encontrar no certificado:

  • CNPJ, nome, email, CPF do responsável da empresa
  • Assinatura das organizações
  • Chave pública e chave privada
  • Validade da certificação

Quais os benefícios de ter um certificado?

Quanto mais comum o certificado se torna, mais necessário ele se tornará. Sendo assim, vai ficando imprescindível ter uma ferramenta como essa na sua empresa.

Com o certificado digital você consegue:

  • Enviar declarações do Imposto de Renda
  • Movimentar sua conta bancária
  • Assinar e validar documentos como a NF-e, CT-e, NFS-e

É assim que os processos contábeis, fiscais e financeiros podem ser agilizados. Até mesmo porque, inclusive, os sistemas governamentais exigem esse tipo de certificação.

Tipos de certificado digital

Hoje vamos citar os 3 principais tipos de certificado digital que você precisa conhecer.

  1. Tipo A

Dentro dessa categoria os 2 mais usados são os tipos A1 e A3. Eles são equivalentes em quase toda a sua construção, só diferem na mídia de armazenamento dos dados confidenciais.

O A1 tem os dados registrados no computador do responsável. Ele funciona por meio da combinação de duas chaves, a pública e a privada.

A privada é armazenada no computador e protegida com uma senha. Já a pública é enviada pela Autoridade Certificadora que a emite.

Para evitar fraudes, as chaves não conseguem ser decodificadas sozinhas, somente em conjunto por serem criptografadas.

O certificado digital tipo A1 tem validade de 12 meses e ele é mais indicado para empresa que emite grande volume de documentos fiscais eletrônicos, como a NFC-e, CT-e, MDF-e, NFS-e.

Em comparação a ele, o tipo A3 apesar de funcionar da mesma forma, difere na geração das chaves. Esse processo acontece em uma mídia de armazenamento pré-determinada.

Ela pode ser um token USB, cartão com chip ou Smart Card. Mesmo que de diferente geração, as chaves ainda só podem ser lidas em conjunto, o que confere ainda mais segurança.

Como a chave privada que armazenará as informações no cartão ou token fica protegida por senha, ela pode ser levada de maneira segura pelo portador e ser usada em diferentes locais.

O tipo A3 é recomendado para empresas que fazem menos uso do certificado.

  1. Tipo S

O certificado digital do tipo S é usado para garantir que as informações que estão sendo transmitidas estejam em sigilo.

Ele possibilita criptografar os dados que passam a ser acessíveis somente usando um certificado digital autorizado para abri-lo.

É recomendado para empresas que precisam proteger um conteúdo de valor que transitará entre e-mails ou sistemas.

  1. Tipo T

Também conhecido como time stamp ou carimbo de tempo, esse certificado funciona como um selo.

Ele aponta a data e hora da assinatura digital, atestando a existência do documento eletrônico. Assim fica garantida a temporalidade dos dados e que não houve alteração neles entre as consultas do material.

O certificado tipo T atribui validade jurídica ao documento.

Gostou do conteúdo? Então, acompanhe o blog Midas semanalmente para mais textos como este!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *