tecnologia e LGPD

LGPD: 3 pontos dela em que a tecnologia será sua melhor aliada

O tempo passa rápido, o que significa que está mais do que na hora de preparar sua empresa na adequação à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) que entrará em vigor em 2020.

Ela tem algumas premissas, sobre as quais falamos neste texto aqui do Blog Midas, mas vale ressaltar a importância de seu entendimento e adequação, já que isso impactará em diversos processos e cargos dentro das organizações, dentre eles, o Master Data Management.

Isso porque vivemos uma era em que os mercados evoluem de maneira muito rápida e as informações são cada vez mais utilizadas, tanto para o suporte à decisão quanto para a operação.

LEIA TAMBÉM: Dados Mestre: qual é a sua importância?

Por isso as organizações precisam garantir que os dados cadastrais – ou mestres – sejam padronizados, qualificados e unificados, de forma que possam ser compartilhados e consumidos por todas as suas áreas.

Veja então os 3 pontos da LGPD em que a tecnologia será a sua melhor (e maior!) aliada:

  • Segurança da informação

Como o não cumprimento da lei implica na aplicação de multas de até 50 milhões por infração (como vazamento de dados) e vale para empresas de todos os segmentos e portes, o desafio das empresas é muito grande.

Nesse contexto, a tecnologia contribui com soluções para proteção desses dados, como a criptografia, gerenciamento de logs, firewalls de aplicativo da web, prevenção e detecção de intrusos sistemas de análise de big data, dentre outras.

  • Na relação com parceiros e fornecedores

Sempre é bom lembrar que a LGPD se estende também aos subcontratantes, como fornecedores e parceiros. Eles também ficam sujeitos às obrigações e podem realizar pagamentos de indenização, por exemplo.

Isso significa que no caso da sua empresa estar em dia com a Lei, mas se ocorrer algum problema com a segurança na manipulação dos dados por um terceiro que está na sua cadeia de fornecimento, a sua empresa também poderá ser penalizada.

Portanto, através de ferramentas tecnológicas, você poderá implantar processos de certificação para buscar parceiros em conformidade com a Lei.

Também é através da tecnologia que sua empresa poderá revisar automaticamente as permissões de acesso a essas informações.

  • Na governança dos cadastros

Um outro grande desafio para o qual as empresas podem contar com a tecnologia é na hora de gerenciar os cadastros que têm, como os de candidatos a uma vaga de emprego ou de clientes.

Além da preocupação em armazenar o alto volume de dados, eles precisam estar disponíveis de forma rápida para situações em que o titular deles solicite quais informações sua empresa tem dele!

Para situações como essa, a automação é a dica de ouro, uma vez que soluções como a Governança de Cadastro da Midas funcionam como um braço direito do Master Data na hora de executar políticas de segurança de dados de pessoas físicas através de processos individuais, ou massivos de consentimento.

Essa ferramenta também notifica em caso de vazamento de informações e realiza a exclusão definitiva de informações correlacionadas, quando solicitada pelo titular dos dados.

A Governança de Cadastros da Midas já é aprovada por multinacionais de renome, inclusive por uma das maiores mineradoras do mundo, em um projeto global que atende filiais em mais de 15 países.

Aqui tem mais informações sobre nosso produto. Esperamos você tenha gostado deste texto e esperamos você na semana que vem, no novo no blog post da Midas. Até lá!

 

Uma resposta para “LGPD: 3 pontos dela em que a tecnologia será sua melhor aliada”

  1. NETO MOURA disse:

    Excelente explanação sobre o tema, muito esclarecedor, ansioso para o próximo tema da LGPD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *