Saiba tudo sobre o PIX, o meio de pagamento instantâneo do Banco Central

Saiba tudo sobre o PIX, o meio de pagamento instantâneo do Banco Central

out. 02-2020

Por Midas

Tags: , ,

Sempre que uma forma de inovação é apresentada podemos entender que ela tem a intenção de facilitar alguma atividade, certo?

Isso acontece independentemente da área. Estamos falando, por exemplo, de Inteligência Artificial e Internet das Coisas, que podem ser aplicadas a diversos setores como podemos ver neste blog aqui.

Tendo isso em mente o Banco Central lançou neste ano o PIX, um sistema de pagamento instantâneo que vem para facilitar transações para todos os níveis do mercado.

Mesmo estando disponível para pessoas físicas e jurídicas, nosso foco hoje é apontar como ele pode ajudar a sua empresa.

O PIX estará disponível oficialmente a partir do dia 16 de novembro de 2020, porém, os cadastros devem começar a ser feitos no dia 5 de outubro também deste ano.

Para entender mais detalhes sobre ele e como isso pode mudar a logística financeira da sua empresa, continue lendo!

LEIA MAIS: Saiba tudo sobre a sociedade 5.0 e como ela vai facilitar sua vida

O que é o PIX?

O meio de pagamento anunciado pelo Banco Central em fevereiro deste ano permite transferências e pagamentos em tempo real, 24 horas por dia, todos os dias da semana, incluindo feriados.

O PIX não será um aplicativo, ele funcionará no mesmo formato dos TEDs ou DOCs, como uma opção que estará no aplicativo da sua instituição financeira.

A diferença é que as taxas serão bem menores, já que esse meio não funcionará com um intermediário entre quem está pagando e quem está recebendo, será uma transferência direta.

De acordo com o Banco Central, a ideia é que seja tão fácil e rápido quanto um pagamento em dinheiro, mas de forma digital.

Além da velocidade e conveniência, o BC também afirma que o meio de pagamento será:

  • Seguro, pois usará meio de autenticação digital e as transações acontecerão na Rede do Sistema Financeiro Nacional
  • Um facilitador para automatização e surgimento de novos modelos de negócio, já que será possível adicionar informações como motivo e data às transações
  • Integrador, pois poderá ser usado em diversos casos como: pagamento de fornecedores, transferências envolvendo entes governamentais (pagamento de taxas e impostos), pagamento de salários e benefícios sociais, de convênios e serviços

Ou seja, a ideia é facilitar todo o tipo de transação feita entre duas partes, seja entre empresas, entre o governo e a empresa ou entre a empresa e uma pessoa física.

Como funcionará o PIX?

Primeiramente é necessário que os dois integrantes da transação tenham conta nas instituições financeiras que trabalham com o PIX.

A regra é que as instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas poderão aderir à nova forma de pagamento.

Agora, as transferências e pagamentos em si podem acontecem de quatro formas diferentes, porém duas são mais relevantes para o ambiente empresarial.

  1. Chave PIX

Essas chaves serão informações que identificarão quem receberá a transferência. Elas podem ser um número do CNPJ, número de celular, e-mail ou um número aleatório gerado pelo sistema do Banco Central.

A chave de escolha deve ser cadastrada no aplicativo do banco do usuário. Então, se for necessário fazer uma transferência você não precisa mais de todos os dados bancários do receptor, somente da chave que ele escolheu.

A transação acontece de forma rápida e você recebe uma mensagem de confirmação com os dados do receptor antes de adicionar o valor e finalizar a transferência.

  1. QR code

Os QR codes podem ser dinâmicos ou estáticos. A segunda opção é mais indicada para pequenos varejistas e prestadores de serviço. O código é gerado uma só vez e usado por todos que direcionarão uma transferência a você.

Já a primeira opção gera um código exclusivo, que é gerado por um sistema, a cada transação. Também possibilita adicionar informações como a identificação de quem receberá a transferência, facilitando a automação comercial.

Também é possível usar o PIX como redirecionamento em sites de compra ou por meio de tecnologias que permitem a troca de informações por aproximação.

Benefícios do PIX

Alguns benefícios desse meio instantâneo de pagamento, de acordo com o Banco Central, são:

  • Facilidade em rastrear atividades ilegais, o que é benéfico para as empresas e para o governo
  • Possibilita a integração com outros serviços
  • A disponibilização imediata do dinheiro ajuda a ter um melhor controle do fluxo de caixa da empresa
  • Tarifas mais baratas
  • Pagamento de tributos e taxas em tempo real

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe com os colegas. A Midas lança blogs semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *