3 dicas imperdíveis para acelerar sua migração para um ERP

3 dicas imperdíveis para acelerar sua migração para um ERP

set. 10-2020

Por Midas

Tags: ,

Fazer a migração para um ERP pode ser um processo demorado, já que consiste na transferência de todas as informações de um sistema para o outro.

Ou seja, muito de como essa transferência vai se desenvolver e funcionar está no planejamento, que também interfere na velocidade em que o processo será feito.

Além disso, saber o passo a passo do que é preciso – e como isso ajuda a acelerar a migração– é algo essencial para que seu ERP esteja completo e seguro depois que receber os dados.

Outra questão que deve ser lembrada é que essa ferramenta será usada por todos os setores da empresa, então ela precisa ser muito flexível e conseguir acompanhar o crescimento do negócio.

Bom, você já percebeu que muitas coisas acontecem antes da migração em si e que é necessário estar preparado. Então é sobre isso que vamos falar no blog de hoje.

Quer entender como tornar o processo de migração mais ágil? Continue lendo!

LEIA MAIS: O que sua empresa perde sem uma boa administração de materiais

  1. Mapeamento e Planejamento

O mapeamento, de forma ideal, deve ser algo que a empresa já tem pronto quando decide migrar para um ERP.

Isso porque é preciso entender os processos que a sua empresa tem, em qual ordem acontecem, se são interdependentes e até mesmo se algum deve ser excluído ou substituído.

Quanto menor a aderência e conhecimento dos próprios processos, mais difícil será a implantação do ERP. Por isso, para uma migração mais rápida é imprescindível ter tudo isso mapeado.

E é aí que entra a parte do planejamento. Quando você entende o que sua empresa tem, você sabe o que ela precisa para funcionar melhor, esse é o primeiro passo.

Depois, é fundamental decidir quais informações serão transferidas e como serão transferidas.

Então, quando estiver procurando um ERP, certamente você já definiu o que ele precisa ter e como precisa ser. Assim, o processo de migração acontece mais rápido.

  1. Cloud de Alta Performance

Para que seu ERP ofereça a melhor experiência possível para todos os usuários é essencial que ele tenha um banco de dados com grande capacidade.

Um dos pontos que faz com que usar uma Cloud de Alta Performance torne a migração mais rápida é a simplicidade na integração de processos, além, é claro, de facilitar o momento da instalação.

Servidores físicos demandam mais manutenção, e com isso, pessoal especializado, refrigeração, espaço, têm maior probabilidade de serem atacados por vírus e até mesmo sofrem mais com questões naturais como chuva e raios.

Ou seja, mais tempo e dinheiro com um sistema que tem mais chances de causar um impacto negativo na sua empresa, antes e depois da instalação.

Aqui é imperativo ressaltar que para acompanhar uma cloud de alta performance e fazer com que ela funcione adequadamente é necessário prover estabilidade no acesso à internet e uma superconectividade.

E os custos compensam em longo prazo, por questões como:

  • Agilidade inicial
  • Escabilidade do sistema
  • Facilidade de uso
  • Mais segurança dos dados
  • Personalização do ambiente
  1. Método de migração

Por fim, definir um método de migração é muito importante para a agilidade e efetividade do processo. Para isso existem algumas possibilidades.

Mas antes de escolher a forma correta de migrar é interessante fazer uma simulação rápida da migração, conhecida também como pre-migration impact assesment.

Esse processo, que pode acontecer ao longo de poucos dias ou semanas, ajuda a prever os custos implicados, a tecnologia solicitada e imprevistos que podem surgir.

Ou seja, quando a migração realmente acontecer você já lidou com possíveis problemas que tornariam a transferência mais lenta.

É aqui que entra nossa sugestão de método. O scrum é um formato muito usado na tecnologia da informação.

Essa metodologia divide o projeto em pequenos ciclos, chamados de sprints, em que são feitas reuniões frequentes para que a equipe alinhe o que está fazendo e o que pode ser melhorado.

Dessa forma, a migração acontece de forma mais organizada e ágil, pois existe uma discussão constante sobre o que está acontecendo, como essas ações podem melhorar e serem mais rápidas.

BÔNUS!

A quarta dica vem em forma de bônus, para recomendar os serviços das Midas que ajudam na adequação da sua empresa pré-migração e são essenciais para manter os sistemas atualizados no pós.

A Midas vai te ajudar a iniciar o processo com ações como:

  • Definir fontes de dados, públicas ou privadas, que devem ser consultadas
  • Gerar comprovantes das consultas para armazenamento, auditoria e fiscalização
  • Criar uma metodologia para os cadastros (definir abreviações, quantidade de caracteres)
  • Gerar informações dentro do padrão esperado pelo novo ERP (layout, quebra de palavras, retirada de acentuações, espaços duplos)

E depois da sua migração a Midas oferece ainda serviços para manter seu ERP atualizado, dentro do padrão estabelecido e higienizado.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe com os colegas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *